P
Como funciona o cemitério vertical?
R

Funciona como o cemitério horizontal, a diferença é que o sepultamento será realizado em jazigos verticais e não no solo. Esse formato economiza espaço, melhora a higiene e a organização do local, o que é um conforto para os familiares. Além disso, não causar nenhuma contaminação ao meio ambiente como pode ocorrer com os sepultamentos em solo.

P
Quanto custa um jazigo?
R

Para uso futuro, o preço do jazigo é em média R$6.500, para uso emergencial o valor fica em torno de R$ 8.500. No Metropolitano, há facilidade na hora da compra de jazigo, com opções de parcelamento, no boleto ou cartão de crédito. Para saber mais sobre a venda de jazigo, entre em contato conosco.

P
Como funciona o jazigo?
R

O jazigo é o local onde é sepultado o caixão. Sua aquisição nos cemitérios pode ser realizada como a compra de um imóvel, sendo paga a taxa de manutenção, o jazigo se torna um bem passado de geração para geração, o que chamamos de jazigo perpétuo.
Existe também o jazigo temporário, esse se compara a um aluguel, pois a família não o adquire de forma vitalícia, após a exumação do corpo, o jazigo temporário é utilizado por outra pessoa.

P
Quanto custa para cremar um corpo humano?
R

No Metropolitano, é possível ter economia e tranquilidade para a família com a aquisição preventiva do serviço cremação. O valor da cremação é a partir de R$5.400. Quando adquirida para a pronta utilização, o valor é a partir de R$6.400.

P
Como é uma cremação de corpo?
R

O serviço de cremação é realizado após o velório e a cerimônia. Então, o corpo é posto dentro do caixão que é levado ao forno, após o processo, os fragmentos de ossos são separados das cinzas. Os fragmentos são processados por um aparelho para que sejam moídos e se tornem cinzas também. Então, as cinzas são entregues à família.

P
O que fazer com as cinzas da cremação?
R

Depende da vontade de cada um. É possível espargir as cinzas no mar; mantê-las em um ossuário, em um cemitério; utilizar a urna hidrossolúvel para ser lançada ao mar ao invés de espargir as cinzas; utilizar a urna ecológica, que vem com uma muda de planta, onde dá para “plantar” as cinzas. E o método mais tradicional, que é manter as cinzas em casa dentro de uma urna comum.
Existem opções menos acessíveis também, como transformar as cinzas em objetos diversos, até em diamantes, e mesmo mandar as cinzas para o espaço.

P
Por que temos que velar os mortos?
R

Estima-se que o costume tenha surgido na Idade Média, quando era comum as pessoas sofrerem um tipo de narcolepsia, por isso, era necessário velar a pessoa para ter certeza que estava morta ou se iria acordar.
Atualmente, esse ritual tem significados diferentes para cada religião, o que determina um porquê para cada uma. De maneira geral, o serviço de velório serve como um momento que familiares e amigos se despedem e prestam uma homenagem a um ente querido. Especialistas apontam que esse tempo nas salas de velório é um passo importante do luto, ajudando a lidar com a perda.

P
Qual o tempo para velar um corpo?
R

O tempo comum, regulamentado pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) é de 24 horas após o falecimento. Se for ultrapassar, é necessária uma preparação especial para conservar o corpo chamada tanatopraxia.

WhatsApp