Publicado há 1 mês atrás

O mercado de trabalho depois da aposentadoria

Para muitas pessoas, a vida profissional começa cedo por diferentes costumes e necessidades. Os padrões de carreira estão em constante mudança, e hoje vemos, por exemplo, mulheres trabalhando em áreas que eram ocupadas majoritariamente por homens. Entretanto, há mercado de trabalho depois da aposentadoria que seja favorável ao bem-estar? Confira abaixa o que separamos para você sobre o mercado de trabalho depois da aposentadoria.

 

Senhora inserida no mercado de trabalho depois da aposentadoria

Depois dos 50 anos de idade é comum ouvir frases como “você está velho demais para fazer isso”, e a reflexão fica no ar: a idade realmente é um empecilho nessa situação ou é o padrão social que desencoraja tantas pessoas?

Há desafios para começar uma carreira, principalmente quando o perfil do candidato é visto, aos olhos da sociedade, como ultrapassado. Entretanto, o mercado de trabalho tem portas abertas para quem busca um novo começo depois dos 60. Por outro lado, “trabalho” é um termo amplo em casos assim, afinal, projetos sociais, trabalho voluntário e eventos são ocupações amplamente procuradas pelos 60+.

A terceira idade é dividida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em três categorias:

  • Pré-idosos, entre 55 e 64 anos; 
  • Idosos jovens, entre 65 e 79 anos; 
  • Idade avançada, com 80 anos ou mais.

Nesse sentido, não é a condição física, social ou intelectual que define um veterano, mas sim a data de nascimento registrada em seu RG. Nesse sentindo, na contratação envolve, além da idade, as capacidades profissionais do candidato.

Por que pessoas 60+ procuram o mercado trabalho depois da aposentadoria?

A contratação de pessoas mais velhas também tem as suas vantagens, e esses contratados podem, sim, trazer inovações e diferenciais para uma empresa.

Seja por realização profissional ou insatisfação com a aposentadoria, ao mesmo tempo que as pessoas procuram o mercado de trabalho depois da aposentadoria, também investem em novas capacitações para ocupar cargos oficialmente.

Mas nem sempre é um começo, há os veteranos profissionais que têm anos de experiência e que decidiram retornar às suas carreiras. Segundo os dados do IBGE 2019, idosos marcam presença no mercado de trabalho, e houve crescimento na última década: de 5,9% em 2012 para 7,2% em 2018.

Tudo novo: os trabalhos mais procurados depois da aposentadoria

  • Consultor

Com anos de carreira em uma área, a experiência do profissional tende a ser alta, e por que não usar esse conhecimento para impulsionar a carreira de quem quer/precisa dessa assistência? Passe esse conhecimento adiante.

  • Recepcionista 

Esta é a ocupação de quem tem o primeiro contato com o público e que desempenha diversas tarefas para que o dia a dia da empresa flua. A princípio, não é necessário ter ensino superior, porém, ter boa comunicação e escrita, informática, inglês e organização, são habilidades decisivas para esta vaga.

  • Representante comercial 

Esta é uma profissão autônoma, e quem tem habilidades avançadas com vendas e uma cartela fixa de clientes, consegue ter uma carreira de sucesso revendendo produtos. Por outro lado, não há restrição com idade, e quanto mais experiência, melhor.

  • Artesã/artesão 

Em muitos casos, os artesãos passam anos de suas vidas produzindo peças como hobby, das quais são para si mesmos ou são dados de presente. Seja como for, é possível transformar isso em algo rentável, e todos ficam felizes! Afinal, estamos falando de produtos exclusivos com valores sentimentais que, por exemplo, não são encontrados em shoppings.

  • Especialista em organização de ambientes

Organizar a casa ou local de trabalho é difícil para muitas pessoas. Por causa dessa necessidade, a procura pelos Organizadores Profissionais cresceu no Brasil. Visto que o propósito do Personal Organizer é deixar o local e seus objetos organizados de forma intuitiva, agradável e personalizada. É necessário ter habilidades para o cargo, e há cursos para quem deseja aperfeiçoar as habilidades como Personal Organizer.

Nunca é tarde demais se você pode e quer

Manter uma rotina fora do lar pode ajudar a pessoa a desenvolver ciclos sociais, assim como, geralmente, os amigos e os familiares também têm as suas ocupações, e o atual perfil dos 60+ é independente; tal qual busca saúde, lazer e realizações pessoais. Sob o mesmo ponto de vista, há muitas pessoas que buscam o mercado de trabalho depois da aposentadoria, justamente para pôr em prática o que foi dito acima. 

Segundo o IBGE, a expectativa de vida no Brasil subiu em 2020 subiu para 76,8 anos, e o termo bem-estar tem sido muito debatido quando o assunto é aposentadoria. Há projetos específicos para essa faixa etária; voluntários ou remunerados, que foram elaborados pensando nessa inclusão de forma assertiva.

Apesar de tudo, é no mercado de trabalho que muitas pessoas encontram novos talentos e felicidades em si mesmas. Sendo assim, a realização profissional não tem idade, sempre é tempo de começar.

Quer acompanhar nossos assuntos de pertinho? Siga a gente nas redes sociais:

Acompanhe no Instagram!

WhatsApp
WhatsApp
WhatsApp